Arquivo da categoria: Outros

Dicas para se organizar

Eu nunca fui uma pessoa muito organizada, de inicio isso nunca me afetou muito, mas comecei a ter responsabilidades, o que incluía cursar o ensino médio junto com um técnico e mais tarde cursar outro técnico e agora trabalhar e estudar dois idiomas diferentes e desenho, além dos estudos para vestibular que está chegando.  Ai tudo começou a complicar, sem ter uma lista do que fazer eu gastava meu tempo, quase sempre, na internet. Depois de uma nota baixa no técnico resolvi organizar minha vida e otimizar meu tempo.

Criei uma lista das atitudes que tive pra me organizar e espero que ajude você, querido (a) leitor (a) bagunceiro! Hehe

Faça listas: sim, listas! Iguais as que nossas mães levam ao supermercado. Eu comecei a fazer listas das provas e trabalhos do bimestre. Quem me deu a dica foi a psicopedagoga da minha escola do ensino médio. Depois dessa listinha nunca mais perdi uma prova ou trabalho. Quando preciso resolver várias coisas no dia faço uma lista de tudo um dia antes, para o  caso esquecer de algo da tempo de acrescentar.

Organize seu espaço: separe o que você usa mais e deixe num lugar de fácil acesso, como cadernos e material de escola, livro que você está lendo no momento, maquiagem, perfume, lacinhos e grampos de cabelo, acessórios básicos. Outra dica é por uma caixinha ou latinha onde você deixa mais bagunça (no meu caso minha mesinha), nessa caixinha você joga todas as coisas que você espalharia pela mesinha – lacinhos de cabelo, brincos, pulseiras, cartões, papeis, dinheiro, e todas as miudezas. A “bagunça” fica concentrada tudo num lugar só e, assim, mais fácil de achar depois. De preferencia uma caixinha bonitinha que não aparente ser bagunça.

Escolha sua roupa um dia antes: difícil né?? Se for pra escola separe seu uniforme, se for pra faculdade ou trabalho separe uma calça jeans básica e duas blusinhas, mais os acessórios. Duvidas quanto ao clima do dia seguinte? É só acessar a página do Climatempo e conferir o clima da sua cidade. Acredite, é melhor perder 10min antes de dormir separando sua roupa do que perder hora no dia seguinte, ou, pior, ter que acordar mais cedo pra escolher o look e ainda se sentir desconfortável com as peças.

Arrume sua bolsa: mais difícil que a dica anterior, mas possível! É bem simples: o que você mais usa mais como cartão do transporte, chaves do carro e celular ficam nas repartições de fácil acesso, maquiagem na repartição da frente, moedas nos bolsos menores, objetos maiores como carteira livros e nécessaire, nas repartições maiores.

Crie lembretes no celular: tem que se lembrar de algo importante mais sabe que vai esquecer??  Crie um lembrete no celular e escreva o horário e o que deve ser lembrado e coloque para despertar. Lembre-se: celular não é só para sms, internet e Instagram, ele tem várias funções que podem facilitar sua vida.

Caderno de contas: essencial pra gerenciar o salario ou mesada, nesse caderno a ideia é marcar todos os pagamentos que devem ser efetuados ou economias que devem ser guardadas. Para facilitar, marque o valor do pagamento, a data de vencimento e ao que se refere. (Exemplo: Cartão de crédito: R$100,00 Vencimento: 01/10/2012). Marque também o quanto você guardou naquele mês e separe o que é para a poupança e o que é para o lazer.

Otimize seu tempo na internet: fácil falar mais beeeem difícil de fazer. Otimizar não é deixar de usar mas sim, aproveitar o tempo que você fica nela. Internet não se resume a Facebook, We Heart It, Tumblr, MSN e a fins.

Que tal ver sites de noticias? Se você vai prestar vestibular esse ano é bom se manter atualizado. Procure blogs diferentes, leia o Avesso da Coisa (hehe), procure músicas diferentes, leias diariamente seus e-mails. Não se resuma aos mesmos sites sempre. Expanda seus horizontes.

#Dica: Google Notícias reúne todas as principais matérias e acontecimentos do dia, acesse e se mantenha informado.

Ninguém fica organizado do dia pra noite, mas a ideia aqui é trazer soluções para facilitar o dia-a-dia. Eai, qual dica você vai por em prática?

Anúncios

Vamos nos conhecer melhor??

Queridos leitores, que tal nos conhecermos um pouco melhor?? Fiz esse questionário pra saber do que vocês gostam de ver e ler. Já que o blog é feitos para você e estamos em fase de crescimento, esse tipo de contado vai nos ajudar a criar cada vez mais um blog com temas e coisas que vocês gostam.

Lembrando que as informações preenchidas no formulário serão usadas, única e exclusivamente, para ajudar a criar postagens para o blog.

O que é Medium?

Não faltam plataformas para você publicar suas ideias, fotos, vídeos, o que quer que seja online, mas a partir de hoje passamos a contar com uma de alto nível. O Medium foi anunciado com um imponente manifesto sobre publicações e mídia. Mas, ahn… o que o torna diferente e por que qualquer um deveria usá-lo?

O Medium é uma nova plataforma de publicação dos criadores do Blogger e do Twitter…

Os fundadores do Twitter, Evan Williams e Biz Stone, estão de volta com outro serviço que você pode usar para espalhar qualquer coisa sua na Internet. Desta vez o foco está em um design clean e simples que enfatiza a qualidade do trabalho que foi feito e torna fácil a qualquer um usá-la muito ou pouco, como quiser.

…que junta “mídia de qualidade”…

tratado introdutório de Ev Stone apresenta o Medium como um lar para mídia. Enquanto imagens, vídeos e similares são secundários em blogs e no Twitter, o Medium promete se capaz de tratar tudo isso com igualdade. A chave, porém, é que a ênfase está na qualidade do conteúdo, em vez de na pessoa que o criou.

…em “coleções” de conteúdo por uma pessoa ou mais…

Quando você publica alguma coisa no Medium, você arquiva isso em uma “coleção”, um grupo de vídeos, palavras, figuras etc. conectado tematicamente.

Por exemplo, Williams criou uma coleção de fotos nostálgicas. Outra, coletga belas fotografias de viagens. Em todas elas, o conteúdo fica grandão na tela e o nome do autor, minúsculo. Você vê o tema se desenvolvendo aqui?

…e o conteúdo pode ser promovido dentro de uma coleção com um clique…

No rodapé de cada post no Medium existe o equivalente a um botão Curtir/Joinha/Digg/+1 que permite aos usuários indicarem aprovação ao que acabaram de ver. Isso catapulta um post dentro de uma coleção particular, mas não está claro se haverá algum tipo de ranking global ou como, afinal, você encontrará conteúdo e coleções que sejam de seu interesse.

…o que soa terrivelmente familiar…

Não há nada realmente novo no Medium, mas Williams admite que eles ainda não chegaram a uma conclusão definitiva sobre como ele funcionará. No momento, parece uma mistura de Pinterest, Tumblr e Reddit. Dê uma olhada nas coleções que servem de vitrine para o serviço e pergunte a si mesmo se elas são substancialmente diferentes do que você já viu por aí.

Elas se parecem com Subeddits com um visual do Pinterest ou Tumblrs organizados por grupos de usuários em vez de individualmente.

…mas que pode acabar sendo algo diferente…

Ainda assim, o Medium insiste que é diferente — que a experiência é tão boa tanto para quem quer publicar quanto para os que não querem e que o ato de ajudar a subir conteúdo bom é divertido independentemente de a sua coleção ser popular ou não. No mínimo, a coisa não é feia e monstruosa. É bonita, o que é um bom sinal porque se o Medium fizer sucesso, poderá ser pela sua força na usabilidade.

…quando pudermos usá-lo de fato.

Ah, e embora qualquer um com uma conta no Twitter possa se cadastrar para ver e promover conteúdo no Medium, a publicação ainda não está aberta ao público. Novos usuários estão sendo convidados lentamente, mas está bem claro que o produto ainda tem um longo caminho a percorrer até estar finalizado.

A cura milagrosa

Você talvez nunca tenha ouvido falar da Bacillus Calmette-Guérin — ela soa meio francesa demais, por que você deveria conhecê-la? Mas olhe com mais atenção e você verá que a BCG, como ela é comumente conhecido, é um dos remédios mais negligenciados do nosso tempo.

A BCG é, a princípio, a vacina contra tuberculose mais usada do mundo e foi usada pela primeira vez em humanos em 1921. Feita de uma cadeia enfraquecida de bactérias de tuberculose de bovinos vivos, ela se revelou80% efetiva na prevenção da tuberculose por um período de 15 anos, dependendo da localização geográfica. É impressionante, e por isso, com exceção dos EUA, ela é aplicada nos braços de crianças do mundo inteiro. Mas isso é só o começo.

Destruidora de câncer

Pular da tuberculose para o câncer é um salto e tanto, mas um que a BCG tem feito de tempos em tempos. Já em 1979, um esforço clínico declarou que “a BCG é benéfica no tratamento de câncer do pulmão.” Depois, em 1991, um estudo publicado no England Journal of Medicine sugeriu que a vacina da BCG oferecia forte proteção contra o surgimento de câncer da bexiga.

Seguiu-se, em 1994, um novo estudo que resultou em evidências de que a BCG aumentava o tempo de vida e reduzia o risco do reaparecimento naqueles que sofriam de melanoma maligno (um tipo grave de câncer de pele); relatórios de que ela era benéfica no tratamento de câncer colorretal; e, recentemente, exemplos concretos dos seus efeitos benéficos no tratamento do câncer de bexiga.

Tuberculose, morta. Quatro tipos distintos de câncer na mira. Esses feitos, por si só, são credenciais impressionantes.

Mas espere, tem mais

Mas a UCG tem mais truques na manga. Pegue a esclerose múltipla, uma doença que ataca as bainhas de mielina que recobrem e isolam as fibras nervosas causando danos cerebrais, que acabam em sequelas e, no longo prazo, incapacidade cognitiva. Em 1999, foi demonstrado que a BCG reduziu a incidência dos sintomas. Em um estudo posterior, foi mostrado que esse efeito provavelmente decorria do fato de que a vacina atenuava a cicatrização das células nervosas em até 50% — um efeito que era observado em exames de ressonância magnética. Embora não seja largamente usada como tratamento, foi considerada de uso seguro e racional nesses casos pela revista Neurology.

A lista continua. Um paper de 2006 na Lancet explicou como a BCG tem um efeito protetor na lepra, enquanto outro indicou que ela atrasa o surgimento da úlcera de Buruli — coisas desagradáveis que crescem sob a pele. Há ainda uma série de experimentos com animais que prometem ainda mais notícias positivas: em especial, uma versão para ratos do mal de Parkinson demonstrou que a BCG oferece um leve efeito neuroprotetor e espera-se que ela possa ser replicada em humanos.

Nada mal para um tratamento de 90 anos.

Velho remédio, novos truques

O último feito do BCG, porém, é talvez o mais inesperado. Há muitos anos, a professora de Harvard Denise Faustman mostrou que o BCG poderia ser usado para tratar a diabetes em ratos. Ela demonstrou que a vacina ajudava ratos a produzir uma proteína que mata as células-T, responsáveis pelo diabetes tipo 1. Prendendo a respiração, a comunidade científica aguardou enquanto os mesmos testes eram replicados em humanos. O que estava em jogo? Uma descoberta positiva poderia significar que pacientes de diabetes não precisariam mais injetarem insulina em si mesmos.

Quatro anos depois, Faustman e seus colegas publicaram os resultados de uma pequena escala na PLoS One. O trabalho deles é limitado e traz ressalvas — o estudo acompanhou três pacientes por apenas 20 semanas —, mas os pesquisadores observaram a mesma produção de proteína e morte da célula-T que haviam visto nos ratos. Embora não seja o momento ainda de pacientes de diabetes estourarem champanhes e abandonarem as injeções, é certamente uma grande descoberta com grande e real potencial.

O mais inquietante é que não sabemos sequer o que faz a BCG ser tão bem sucedida. Existem hipóteses que sugerem que ela ativa uma proteína chamada “fator-alfa de necrose tumoral” — e o estudo da diabetes ajuda a corroborar essa ideia —, mas a comunidade de pesquisadores não está 100% convencida ainda. De modo simples, embora se apresente muito útil em uma série de situações, ainda não sabemos exatamente por quê.

Ignore por sua conta e risco

Dado o sucesso da BCG contra tantas doenças, você talvez se questione por que ela não é mais comum. Insegura, ela não é, sem dúvida: fora dos EUA, é uma das vacinas mais usadas do mundo e tem pouquíssimos efeitos adversos além de uma pequena cicatriz no local onde a injeção é dada — se você nasceu no Brasil, olhe para o seu braço direito. E não deve ser proibitivamente cara, já que é usada também em regiões mais pobres da Ásia e América do Sul.

Talvez o mais provável é que os EUA, geralmente pioneiro em tratamentos de última geração, nunca realmente abraçou a BCG. O país sempre evitou a vacina como um preventivo da tuberculose, preferindo em vez dela optar por programas de diagnóstico e tratamento de tuberculose latente. Como resultado, a BCG é bem incomum nos EUA: profissionais da medicina não estão tão atentos a ela como estão em outras partes do mundo e, como consequência, ela é por vezes negligenciada, esquecida.

Mas sendo a panaceia que cada vez mais ela se revela ser, talvez seja hora de mudar essa percepção.

Você sabia que os peixes que você come estão se alimentando de plástico?

Cada pessoa consome, em média, 16,3 kg de alimentos vindos do mar todos os anos. Se você é do time dos adoradores de polvo, camarão e peixe, entre outros animais marinhos que já caíram no gosto dos amantes da culinária, saiba que você pode estar ingerindo plástico junto com essas comidas.

Duvida? O infográfico Oceans of Garbage: why people are eating their own trash, produzido pelo site MastersDegree.net, apontou que a ciência já tem registros de, pelo menos, 260 espécies marinhas que estão se alimentando do plástico que os seres humanos andam jogando nos oceanos.

Isso porque as garrafas PETsacolinhasfraldas e embalagens de comida – entre tantos outros resíduos plásticos que descartamos no oceano ou mesmo na praia, como se fossem se desintegrar entre uma onda e outra – vão parar em alto-mar e se decompõem em pequenos pedaços, que são confundidos pelos animais marinhos com plânctons. Os bichos, então, comem o nosso lixo plástico que, por ironia do destino, está voltando para o nosso estômago.

E mais: o infográfico revelou que até mesmo os animais marinhos que não comem o plástico podem acabar ingerindo o material por tabela. Isso porque esses bichos podem se alimentar de outros seres vivos que engoliram o plástico. É o caso dos pequenos peixes-lanterna, por exemplo: estudo que avaliou centenas de exemplares da espécie encontrou cerca de 83 fragmentos plásticos no estômago de cada um desses peixes, que são um dos alimentos preferidos dos atuns e dourados – que, por sua vez, são presenças constantes no nosso prato.Sentiu o drama?

Confira o infográfico Oceans of Garbage: why people are eating their own trash, em inglês.

Reportagem tirada do site Super Interessante, da Editora Abril.

Encontro de Blogueiros Bienal 2012

Do dia 9 a 19 de agosto acontecerá em São Paulo a 22º Bienal Internacional do Livro no Pavilhão de Exposições Anhembi. A Bianca do blog Hello Star  decidiu criar o evento Encontro de Blogueiros Bienal 2012. Será a oportunidade dos blogueiros se conhecerem e partilharem seus trabalhos. Achei super valida e interessante a ideia que me inscrevi para participar e garanto presença no dia 19 (:

Segue o vídeo feito pela Bianca, onde ela cita mais detalhes sobre o evento.

Se você se interessou e quer se inscrever ainda da tempo. É só ir nesse link e preencher o formulário.

Para mais informações acesse o post informativo no blog Hello Star.

Corante caramelo da Coca-Cola e da Pepsi pode causar câncer


Más notícias, meus amigos. A Coca-Cola e a Pespi têm um ingrediente potencialmente cancerígeno em sua fórmula: o 4-metilimizadol (4-MEI). Mais más notícias: eles não estão removendo o componente, eles estão apenas reduzindo sua quantidade para impedir que suas embalagens venham com um alerta de risco de câncer.

O 4-metilimizadol é uma molécula que se forma durante o processo de aquecimento e caramelização, algo comum e que acontece quando você cozinha algo. Ela também está presente em agrotóxicos e corantes de caramelo.

O elemento foi incluído pelo estado da Califórnia em uma lista de cancerígenos conhecidos após um estudo científico indicar conexão do 4-MEI à presença de câncer em ratos. O FDA americano, que regula remédios e alimentos, no entanto, disse que não há riscos: eles afirmam que você precisa beber mais de mil latas por dia para tomar a mesma dose administrada nos ratos que contraíram câncer.

Mas será que eu preciso tomar todas essas latas em um só dia, FDA? Porque eu vejo pessoas que tomam milhares de latas de Coca-Cola por ano. A Coca-Cola, claro, repudiou totalmente todas as descobertas e não gostou nada da nova regulamentação na Califórnia. A porta-voz Diana Garza-Ciarlante disse à AP que eles aceitaram a redução do ingrediente “para que nossos produtos não estejam sujeitos à exigência de um aviso sem fundamento científico”.

Eles decidiram reduzir o 4-MEI na Califórnia e farão a mesma redução do ingrediente — mas não a eliminação — em todo o território americano.

A American Beverage Association defendeu a decisão da Coca-Cola e da Pepsi. Eles também repudiaram o estudo e a decisão do estado da Califórnia. Eles afirmam que tais estudos não mostram evidência clara de riscos à humanos.

Ok. Que eles fiquem se xingando. Mas se eu for ficar gordo, que seja com besteiras sem cancerígenos no meio. Se é que isso é possível, já que a essa altura do campeonato eu já acho que tudo é cancerígeno. [AP]

Imagem por foto4lizze/Creative Commons

%d blogueiros gostam disto: